Você está aqui: Entrada / ÁREAS PROTEGIDAS / Âmbito Regional-Local / Parque Natural Regional do Vale do Tua

Parque Natural Regional do Vale do Tua

Parque Natural Regional do Vale do Tua. Diploma de criação. Área. Caracterização.

Paisagem - PNReg Vale Tua Paisagem com neblina - PNReg Vale Tua
Aspetos do Parque Natural Regional do Vale do Tua.

 

Caracterização

A área do Parque Natural Regional do Vale do Tua, com sensivelmente 25.000 hectares, situa -se no Baixo Tua, entre os distritos de Vila Real e Bragança, e abrange os municípios de Alijó, Murça (margem direita do rio Tua), Vila Flor, Carrazeda de Ansiães (margem esquerda) e Mirandela. Na sua envolvência existe um conjunto de áreas protegidas, nomeadamente o Parque Natural do Douro Internacional, o Parque Natural do Alvão, o Parque Natural do Montesinho e a Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo. 

O Parque Natural Regional do Vale do Tua é marcado pela presença de um conjunto diversificado de valores naturais e patrimoniais que importa manter e valorizar. 

A paisagem é diversificada e marcada por serras, planaltos e vales encaixados, nomeadamente os dos rios Douro, Tua e Tinhela. A causa principal desta diversidade reside na variedade de litologias e estruturas geológicas que constituem a base destes relevos. A geomorfologia da região envolvente é bastante variada, fruto de características estruturais e litológicas específicas, e inclui vales profundos e vertentes declivosas, principalmente nos troços finais dos rios Tua e Tinhela, bem como afloramentos rochosos imponentes (cristas quartzíticas) e zonas de planalto, com relevo pouco acentuado.

Crista quartzitica - PNRVT Geologia - PNReg Vale Tua
Fragas quartzíticas do Cachão, na margem direita do Tua (conc. de Mirandela). | Blocos de granito com aspeto zoomórfico (con. Carrazeda de Ansiães). 

A área é caracterizada por uma diversidade climática que se traduz na paisagem vegetal, que apresenta, como vegetação natural potencial mais característica, bosques de sobreiro Quercus suber (com presença variável de azinheira e zimbro), nas áreas mais quentes e secas do vale, e bosques de carvalho-negral Quercus pyrenaica nas áreas mais frias e chuvosas do planalto e das principais serras.

Foram reconhecidos 14 tipos de biótopos na região, organizados em quatro grandes grupos de biótopos:

  1. urbanos;
  2. agrícolas;
  3. florestais; e
  4. fluviais.

 

A estes biótopos estão associados os vários tipos (e subtipos) de habitats do Anexo I da Diretiva Habitats.

A flora da região é bastante diversificada, estimando -se que possam ocorrer na área de estudo cerca de 700 espécies de flora vascular e cerca de 400 espécies de flora criptogâmica (briófitos e líquenes). Assinala-se a presença do endemismo Digitalis purpurea subsp. amandiana, planta exclusiva desta região, assim como de várias outras espécies com elevado valor para conservação, como Festuca duriotagana [PDF 147 KB], Holcus annuus subsp. duriensis e Scrophularia valdesii.

Digitalis purpurea ssp amandiana - PNReg Vale Tua Bubo bubo Bufo-real - EG
Digitalis purpurea subsp. amandiana - aspeto geral da planta e pormenor da inflorescência e das flores | Bufo-real (® Eduardo Gameiro). 

A fauna da região envolvente do Vale do Tua é numerosa e diversificada, tendo sido até ao momento identificadas 943 espécies, sendo 744 de invertebrados terrestres, 15 de peixes, 12 de anfíbios, 20 de répteis, 123 de aves e 29 de mamíferos, das quais 14 são quirópteros (i.e. morcegos). A este total há ainda a juntar um número indeterminado de espécies de invertebrados aquáticos, agrupados em 72 famílias. Pela sua raridade e ou grau de ameaça, é de salientar, nos peixes, a presença da lampreia-dos-riachos [PDF 151 KB]  (Lampetra planeri  [PDF 172 KB]) e do verdemã-do-norte (Cobitis calderoni [PDF 116 KB]), nas aves, do chasco-preto [PDF 45 KB] (Oenanthe leucura [PDF 146 KB]) e da águia-de-bonelli [PDF 338 KB] (Aquila fasciata [PDF 161 KB]) e, nos mamíferos, do morcego-de-ferradura-mediterrânico [PDF 140 KB] (Rhinolophus euryale [PDF 148 KB]). Outras espécies raras e ou emblemáticas da região são a toupeira-de-água [PDF 253 KB] (Galemys pyrenaicus [PDF 137 KB]), o rato-de-cabrera [PDF 118 KB] (Microtus cabrera [PDF 142 KB]), a lontra [PDF 128 KB] (Lutra lutra) e o bufo-real [PDF 336 KB] (Bubo bubo [PDF 178 KB]).

Esta diversidade de espécies relaciona -se, em parte, com a ocorrência de um mosaico de biótopos diversificado, extenso e bem conservado.

Em termos de património cultural, para além da inclusão parcial no Alto Douro Vinhateiro — Património da Humanidade, a área do PNRVT possui um vasto conjunto de valores patrimoniais arquitetónicos, arqueológicos e etnográficos.

Quinta - PNReg Vale Tua Povoação - PNReg Vale Tua
Quinta da Brunheda nas margens do Tua | Amieiro.

Importa destacar a atividade termal, a partir das nascentes das Caldas de Carlão/Santa Maria Madalena e da fonte termal das Caldas de São Lourenço, bem como um conjunto importante de quintas vocacionadas para a cultura da vinha, com potencialidades para o enoturismo, que têm vindo a desempenhar um papel cada vez mais relevante no desenvolvimento económico da região.

Adaptado do Regulamento n.º 364-A/2013

Fotos (exceto a do bufo-real) gentilmente cedidas pelo Parque Natural Regional do Vale do Tua

Acções do Documento