Você está aqui: Entrada / O ICNF / Perguntas Frequentes / O que Fazer em Caso de... / ...encontrar um morcego dentro da habitação?

...encontrar um morcego dentro da habitação?

Tenho morcegos em casa. O que devo fazer? Guia de apoio a situações de coabitação e exclusão de morcegos em edifícios.

Tenho morcegos em casa. O que devo fazer? [PDF 814 KB] - Guia de apoio a situações de coabitação e exclusão de morcegos em edifícios.

Os morcegos não são agressivos, mas, sendo animais selvagens, podem-se assustar e reagir violentamente. Por esse motivo, é essencial ter-se cuidado para não se ser mordido(a). Deve-se pegar o mínimo possível nestes animais, mas, se for necessário tocar-lhes, deve usar sempre luvas.

As nossas espécies são bastante pequenas, pelo que é frequente as pessoas pensarem que encontraram crias. No entanto, as crias da maioria das nossas espécies nascem no início de junho, pelo que a meio de julho já têm o tamanho dos adultos. Assim, os morcegos encontrados no resto do ano são já independentes.

Se encontrar um morcego em casa, é importante perceber que ele entrou por engano, pelo que deve facilitar a sua saída.

Se for encontrado durante a noite, deve fechar a porta para impedir que ele passe para o resto da casa, abrir as janelas e desligar a luz. Se for deixado sossegado, o morcego sairá sozinho.

Se estiver pousado durante o dia e não parecer ferido, deve ser libertado nessa noite, desde que não chova ou faça muito frio. Até ser libertado, deve ser mantido numa caixa de cartão com furos (para poder respirar) e com um pano no interior, para o morcego se agarrar e sentir mais seguro, bem como uma tampa com água para ele beber, dado que têm tendência para desidratar. Depois do pôr do sol, coloca-se a caixa no exterior, num sítio calmo e sem luz, e destapa-se: o morcego voará quando estiver pronto.

Se o morcego estiver ferido ou não voar de noite, deve-se contactar o Centro de Recuperação de Fauna Selvagem mais próximo.

As crias encontradas em junho e no início de julho têm pouco ou nenhum pelo. Se se souber que há uma colónia de criação por cima do sítio onde a cria foi encontrada, pode-se colocar a cria o mais perto possível da colónia, sem lhe tocar (para não lhe transmitir o cheiro, que poderia causar a rejeição por parte da mãe). Para tal, pode-se agarrar a cria com muito cuidado, envolvendo-a num pano e pendurando-a na parede. Se não se conhecer a colónia de criação, deve-se contactar o Centro de Recuperação de Fauna Selvagem mais próximo.

Acções do Documento