Você está aqui: Entrada / O ICNF / Notícias / Notícias / Lince ibérico | Primeiro parto de 2017 nos Centros de Cria do Programa

Lince ibérico | Primeiro parto de 2017 nos Centros de Cria do Programa

Lince ibérico | Primeiro parto de 2017 nos Centros de Cria do Programa

2017

01 / 03 / 2017
Primeiro parto de 2017 nos Centros de Cria do Programa de Conservação Ex Situ de Lince Ibérico
 
Tal como esperado, deu-se no dia 28/02 o primeiro parto da temporada de 2017 nos centros de cria do Programa de Conservação Ex Situ do lince-ibérico. Biznaga, fêmea de 12 anos emparelhada com Drago de novo este ano, pariu 3 crias com vitalidade normal no Centro Nacional de Reprodução de Lince Ibérico, em Silves.

Com estes 3 novos linces, são já 17 as crias filhas de Biznaga nascidas em Silves. Duas já adultas seguem em cativeiro após terem sido criadas pela equipa do CNRLI, 9 foram soltas pelo Programa LIFE+ Iberlince, e 3 morreram no período neonatal.
Já Drago contribuiu para o nascimento de 23 crias, tendo 7 delas morrido no período neonatal, 10 reintroduzidas ao abrigo do Programa LIFE+ Iberlince, e 3 já adultas permanecem em cativeiro. Esperamos que estas 3 se juntem aos animais a reintroduzir em 2018, ajudando a recuperar as populações de lince-ibérico na Península Ibérica.
Dado que a Kaida não ficou gestante, é de esperar que o próximo parto no programa seja o de Haima no  Centro de Cría de Zarza de Granadilla.

Clique nas imagens para ver os videos 

 1-2017-primeiro-parto.JPG  2-2017-primeiro-parto.JPG

 

22 / 02 / 2017

 
A libertação de novos exemplares de lince no concelho de Mértola continua esta semana, com a solta da fêmea Naira e do macho Noctulo, a 22 de fevereiro, animais provenientes do Centro de Reprodução em Cativeiro de Zarza de Granadilla, da Junta de Extremadura, em Espanha.  

 

Estes jovens animais vão juntar-se a outros linces que constituem o novo núcleo populacional da espécie em Portugal. Além dos 12 subadultos e adultos com território já estabelecido, existem também 5 linces nascidos na última primavera, as primeiras crias conhecidas nascidas no meio natural em Portugal, neste século. Duas fêmeas e dois machos, já identificados pelos técnicos através de foto-armadilhagem, pertencem todos à mesma ninhada, e são descendentes de Lagunilla, progenitora chegada ao Vale do Guadiana em 2015. Cabe agora dar-lhes nomes, para mais facilmente reconhecer todos os animais monitorizados na natureza. Para tal, o ICNF dinamizou uma votação de nomes iniciados pela letra “N”, distribuindo boletins de voto junto das escolas, Câmara Municipal e Juntas de Freguesia do concelho de Mértola, pelos agentes locais do setor agrícola e ligados ao turismo, à semelhança do que foi realizado nos anos anteriores, desde o início do processo de reintrodução.

Clique para ampliar
2017-02-22balt.jpg    2017-02-22a.jpg  
Um dos novos linces nascidos em 2015 no Vale do Guadiana e o casal Katmandú, Jacarandá com a cria denominada “Nossa” com cerca de 7 meses de idade. Imagens captadas por foto-armadilhagem, equipa do ICNF.
 
 
16 / 02 / 2017
 
Inicia-se a 17 de fevereiro a nova época de libertações de linces deste ano.
Dois linces, um macho e uma fêmea, oriundos do Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro de Lince-Ibérico (CNRLI), em Silves, iniciam a sua vida em meio natural na área do Vale do Guadiana.
Noudar e Niassa são os primeiros animais a ser libertados em 2017, reforçando a viabilidade do núcleo de linces do concelho de Mértola. Estes linces, ao contrário dos seus progenitores fundadores do Programa de Reprodução em Cativeiro, não tiveram contacto direto com humanos e possuem um comportamento selvagem. A equipa de técnicos e tratadores em Silves, acompanhou o seu nascimento e evolução indiretamente, através de um sistema de câmaras de videovigilância, avaliando as suas capacidades com base numa experiência de mais de 5 anos de observação contínua de linces e crias. Seguindo um protocolo estabelecido no Programa Ex situ Ibérico, são fornecidos coelhos bravos a estes animais para que as suas aprendizagens de caça fiquem consolidadas. Antes da sua libertação seguem ainda um programa de vacinação e são realizadas análises à sua condição sanitária.
 
 

Ver video: "Um ano com o lince Mel"

Acções do Documento