Você está aqui: Entrada / PATRIMÓNIO NATURAL / BIODIVERSIDADE / Património Natural / Conservação da Flora em Perigo

Conservação da Flora em Perigo

Plano Nacional de Conservação da Flora em Perigo

O Plano Nacional de Conservação da Flora em Perigo (1.ª fase) foi desenvolvido pelo então Instituto da Conservação da Natureza (ICN) com financiamento da União Europeia através do programa LIFE-Natureza (Projecto LIFE – Natureza III P\8480).

O objetivo principal deste projeto foi contribuir para a conservação de oito espécies da Flora Portuguesa que se encontram avaliadas como “Em perigo crítico” de extinção, pois têm uma área de distribuição reduzida. Sete destas espécies só existem em Portugal, e chamam-se Corriola do Espichel (Convolvulus fernandesii), Linaria ricardoi, Narciso do Mondego (Narcisus scaberulus), Miosótis-das-praias (Omphalodes kuzinskyanae), Diabelha do Algarve (Plantago algarbiensis), Diabelha do Almograve (Plantago almogravensis) e Álcar do Algarve (Tuberaria major). A oitava espécie chama-se Trevo-de-quatro-folhas (Marsilea quadrifolia) e é um feto que apesar de existir em vários países, tem ocupado uma área cada vez menor em Portugal.
 
O projeto níciou-se em novembro de 2002 e foi concluído em dezembro de 2006. As acções desenvolvidas incidiram em locais distribuídos ao longo do território continental, desde Trás-os-Montes ao Algarve, em oito Sítios de Importância Comunitária designados no âmbito da Rede Natura 2000.
 

 

Folhetos:

 

Acções do Documento