Informação geral

Informação geral e conselhos úteis para visitar o Parque Natural do Alvão (PNAl) Quando visitar. Pontos de interesse. Miradouros e parques de merenda. Mapa.
 
pnal1 pnal2 pnal3
 
Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas [PDF 1,6 MB] das e dos visitantes nas Áreas Protegidas, bem como os conselhos úteis que apresentamos em "Relacionados", à esquerda desta página, para melhor desfrutar da sua visita.
 
O Parque Natural do Alvão é uma área protegida possuidora de vasto património natural e cultural, que resulta na existência de imensos locais de grande interesse, para quem gosta do contacto direto com a natureza. 
 
Ficam aqui algumas sugestões para a realização de percursos pedestres e de automóvel, bem como a identificação dos locais mais emblemáticos e outros pontos de interesse, que poderá visitar de modo a que possa desfrutar o melhor possível da beleza extraordinária da paisagem, consolidar conhecimentos e divertir-se durante a visita.
 
Se optar por andar a pé, os percursos sinalizados permitem-lhe um contacto mais direto com a natureza e, simultaneamente, conhecer valores do património natural, paisagístico e cultural.
 

Antes de fazer qualquer caminhada, consulte a Área Protegida para obter mais informações sobre os percursos, incluindo o seu estado de conservação.  

Informa-se que o ICNF não se responsabiliza por quaisquer problemas que possam surgir no decorrer dos percursos sugeridos.
 
 

Quando visitar?

O evoluir das estações do ano, vai transformando a paisagem do Alvão, conferindo-lhe uma dinâmica que motiva a visita em qualquer época.  No entanto, tendo em consideração as limitações do rigor climatérico, aconselhamos que as visitas ocorram, preferencialmente, na primavera, verão e outono.
 
Primavera
Destaca-se a renovação dos carvalhais, vidoais e dos soutos; a diversidade florística dos lameiros transformando-os numa paleta de mil cores; o canto das aves e o coachar das rãs em época de reprodução; a serra vestida com o lilás das urzes e no ar mil e um aromas.
Os agricultores e as sementeiras, as vacas maronesas e os rebanhos de cabras bravias.
Altura do ano ideal para a realização de percursos pedestres.
Meses aconselhados: maio e junho.
 
Verão
Em dias de temperaturas elevadas, é agradável sentir o som das águas límpidas do rio Olo e a brisa suave dos carvalhos e dos vidoeiros. Nas aldeias é a azafama de colher os fenos dos lameiros e os arrecadar nos palheiros, para um Inverno que se pode afigurar longo e rigoroso.
Época de Festas e Romarias, destacamos as festas de Ermelo e as Festividades de São Bartolomeu no Bilhó, com Concurso Pecuário do Maronês (raça autóctone do Alvão), que se realiza a 24 de agosto.
Meses aconselhados: julho e agosto.
 
Outono
Com o início dos dias curtos e mais frios, a folhagem das árvores adquire as tonalidades do Outono. O castanho alaranjado e avermelhado, confere extrema beleza à paisagem.
O Alvão transforma-se em novas cores e novos aromas. Colhe-se o milho dos campos que será armazenado nos canastros.
Dias calmos para a realização de percursos pedestres.
Meses aconselhados: setembro e outubro.
 

Pontos de interesse

Zona de Ermelo (concelho de Mondim de Basto)
- Fisgas de Ermelo - queda de água;
- Ermelo - povoação de grande riqueza em arquitetura tradicional, vários conjuntos de casas de xisto, pelourinho, calvário e igreja;
- acesso à aldeia do Barreiro com mesa de orientação, de onde se vislumbra vasta panorâmica para oeste, sobre a Sra. da Graça, Palhaços-Palhacinhos;
- aldeia do Barreiro; e
- rio Olo, de águas límpidas, propícias à truta e em certos trechos com farta vegetação ribeirinha.
 
Zona de Lamas de Olo e Arnal (concelho de Vila Real)
- Lamas de Ôlo - povoação com algumas casas vetustas, cobertas de colmo, e com o seu moinho e tosco aqueduto, situados sobranceiros à aldeia;
- barragens Cimeira e Fundeira, onde se vislumbra os altos cumes do Alvão e do Marão;
- o caos granítico das Muas/Arnal, zona de beleza áspera e serrana;
- estrada de Agarez/Arnal, com largas vistas sobre a cidade de Vila Real, a serra do Marão e o planalto transmontano, que se desenvolve para este; e
- ribeira de Arnal, com queda de água e um formoso moinho, na estrada Agarez - Galegos da Serra. 

 

- de Lamas de Ôlo
- do Centro de Acolhimento de Arnal
- da Fervença 

 

- cascata de Arnal
- das Fisgas de Ermelo (junto à capela)
- Ermelo (junto à ponte de Infesta)
- da Junta de Freguesia de Ermelo
- do Bobal
- da barragem Cimeira

Mapa

 PNAl - mapa