PR 11 SNT Monge

Parque Natural de Sintra-Cascais (PNSC). Percurso pedestre circular de pequena rota. PR 11 SNT Monge. Pontos de interesse. Rede Natura. SIC Sintra-Cascais. Invasoras. Convento dos Capuchos. Memória dos Soldados. "Tholos" do Monge. Património Mundial da Humanidade. Paisagem Cultural. Breve descrição. Folheto.

Tholos do Monge - Manuela Marcelino Tholos do Monge - JV
Tholos do Monge (® Manuela Marcelino) (® José Ventura).

Na planificação da sua visita deverá ter em consideração as recomendações descritas no Código de Conduta e Boas Práticas [PDF 1,6 MB] das e dos visitantes nas Áreas Protegidas, bem como os conselhos úteis que apresentamos em "Relacionados", à esquerda desta página, para melhor desfrutar da sua visita.

 

Nota:  percurso apresenta dois portões, em troço que atravessa propriedade privada. Os e as pedestrianistas estão autorizados a ultrapassar, lateralmente, os portões. 

Acesso: desvio da EN 247-3 para os Capuchos.
Ponto de partida / chegada: largo do convento de Santa Cruz dos Capuchos.
Extensão: 4,5 km.
Duração: 1h:45min.
Dificuldade: baixa. Declive acentuado.
Apoios: painel informativo de inicio de percurso e dos Capuchos. Folheto.  

Pontos de interesse: convento dos Capuchos; Memória dos Soldados; e Tholos do Monge.

Breve descrição
O percurso desenvolve-se na serra de Sintra em território classificado como Parque Natural, como Património Mundial da Humanidade, categoria Paisagem Cultural e integrado no Sítio Sintra-Cascais, no âmbito da Rede Natura 2000.

Passa por locais com importância histórica como o convento de Santa Cruz dos Capuchos ou arqueológica como o Tholos do Monge. Este é uma sepultura coletiva construída no período Calcolítico (2500/1500 a. C.) e reutilizado na Idade do Bronze (1800/800 a. C.). A sepultura, orientada a norte, aproveita uma depressão natural do granito.

Recentes reflorestações sem recurso a espécies autóctones tornam difícil a sobrevivência desta vegetação, de características atlântico-mediterrânicas e criam condições para a proliferação de fogos facilitando a instalação e expansão de espécies exóticas invasoras de uma forma que, ainda hoje, não é possível controlar. A fauna não pode ser diversificada nem abundante, dado o predomínio da vegetação exótica, que apenas lhes pode disponibilizar abrigo. A vista é por vezes magnífica.

Ligação ao PR 6 SNT Capuchos

Entidade promotora: Câmara Municipal de Sintra.